SEGURO VIAGEM PARA PETS; SAIBA COMO FUNCIONA E COMO CONTRATAR

Imagine estar em uma viagem e seu animal de estimação ficar doente ou sofrer um acidente. Nessas situações, o acesso imediato a cuidados veterinários de emergência é crucial. Para evitar contratempos, o ideal é contratar um seguro viagem para seu pet.

A proteção para pet funciona de forma semelhante ao seguro de viagem para humanos, sendo um complemento a este tipo de apólice.

Créditos: Shutterstock/Coris/Divulgação

Esse tipo de seguro geralmente é válido para cães e gatos que viajam com seus tutores e pode ajudar a cobrir os custos dos cuidados médicos de seu animal de estimação se ele ficar doente ou for ferido durante uma viagem.

Seguro viagem para pet

O seguro viagem para pet é recente. No Brasil, a Coris foi pioneira na inclusão da cobertura médica para animais de estimação em viagem em 2019. Inicialmente a cobertura era exclusividade dos planos VIPs. Nesta semana, a empresa anunciou que a assistência agora é válida para todos os  planos.

Créditos: Capuski/iStock

A partir de agora, todos os segurados da Coris, independentemente do plano escolhido, contam com proteção para cães e gatos em viagens nacionais e internacionais.

A nova cobertura inclui:

  • Despesas com atendimento médico veterinário: consultas, exames, internações, cirurgias e medicamentos;
  • Repatriação sanitária: transporte do animal de volta ao Brasil em caso de doença ou acidente grave;
  • Cremação em caso de falecimento do animal no período da viagem.

Todos esses benefícios estão disponíveis sem nenhum valor adicional nos planos atuais.

Documentos necessários para viajar com seu pet

Viajar com um animal de estimação requer algum planejamento e a obtenção de documentos específicos para garantir uma viagem tranquila e sem problemas.

Em geral, para viajar com pet no Brasil, você vai precisar do Certificado Veterinário Internacional (CVI) e do Passaporte para Trânsito de Cães e Gatos.

Créditos: Embarpet/Divulgação

Uma opção que pode facilitar sua vida é a confecção do Passaporte para Trânsito de Cães e Gatos, emitido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O documento pode ser apresentado para transporte em destinos nacionais e internacionais.

Mas é bom ficar atento. É preciso de um prazo de 30 dias úteis para emissão deste passaporte, que não é obrigatório, mas com certeza vai facilitar sua vida.

Antes de contratar a assistência também é necessário avaliar o limite de reembolso, que é o valor total que você receberá de volta de todas as despesas de emergência relacionadas à saúde do seu pet.

Demanda crescente por serviços pet-friendly

As companhias aéreas também têm observado um aumento significativo no número de pets embarcados. Na Azul, por exemplo, houve um aumento de 16% em 2023, totalizando 53 mil pets embarcados. Para 2024, a empresa almeja atender 20% mais.

Créditos: damedeeso/iStock

“Essa decisão reflete nossa sensibilidade em resposta à crescente demanda por serviços pet-friendly no setor de turismo, com hotéis e companhias aéreas adaptando-se para receber os viajantes com seus animais de estimação”, diz Tais Mahalem, diretora de E-commerce da Coris.

Veja também: Confira 5 dicas para se planejar e viajar mais em 2024

Veja também: 10 museus imperdíveis para visitar em São Paulo

2024-04-17T12:34:59Z dg43tfdfdgfd